Câncer de Mama – veja mais sobre os sintomas

O câncer é uma doença que assusta muito as pessoas até hoje. De fato é bastante agressivo e pode levar um indivíduo a óbito em pouco tempo. Às vezes chega silencioso e já não existem possibilidades de tratamento ou cura, porém às vezes é possível prevenir, tratar e ter sucesso na luta contra essa doença.

Câncer de Mama

Câncer de Mama. Imagem:divulgação

Faça os exames regularmente, acompanhe com o seu médico, mantenha um estilo de vida saudável, principalmente se você faz parte do grupo de risco. Com cuidados necessários não é preciso se assustar e achar que tudo está perdido.

O que é o Câncer de Mama?

É um tipo de tumor que se desenvolve na mama quando há alteração genética no conjunto de células mamárias que passam a se dividir sem controle, ocorrendo um aumento expressivo das células mamárias.

O câncer de mama é o que mais acomete as mulheres em todos os países, tendo um alto número de óbitos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) são mais de 450 mil mortes por ano.

Câncer de Mama

Câncer de Mama. Imagem:divulgação

Existem alguns tipos da doença que pode ser invasiva ou não. Um tumor é considerado invasivo quando as células doentes invadem outros órgãos do corpo. Os não invasivos são conhecidos com in situ e ficam contidos apenas no órgão de origem da doença. É importante lembrar que todo tudo pode vir a ser invasivo uma hora ou outra.

O câncer de mama se divide em quatro fases, conforme a gravidade da doença:

– Estágio 0: a células ainda estão contidas, por tanto é curável em quase 100% dos casos;

– Estágio 1: o tumor tem menos de 2 cm e não alcançou estruturas vizinhas;

– Estágio 3: o tumor já tem mais de 5 cm e pode alcançar outras estruturas, o que não quer dizer que tenha se espalhado;

– Estágio 4: os tumores são de qualquer tamanho com metástases e já comprometeram as glândulas linfáticas.

Acesse e saiba mais informações: Doenças Sexualmente Transmissível

Causas do Câncer de Mama

As mulheres com mais chances de desenvolver a doença são aquelas que tem a pré-disposição genética para tal, como parentes de primeiro, segundo e terceiro grau com a doença.

Câncer de Mama

Câncer de Mama. Imagem:divulgação

Outros fatores são a idade, grupo entre 40 e 69 anos estão mais expostas, menstruação precoce, menopausa tardia, reposição hormonal, colesterol alto, obesidade, mulheres que nunca engravidaram, lesões de risco no local e quem já teve o câncer antes.

Sintomas do Câncer de Mama

Os sintomas variam de acordo com o avanço da doença. Em estágios mais iniciais geralmente não existem sintomas. Se você perceber um caroço com o toque, provavelmente ele já tem cerca de 1 cm3, bastante grande, por isso o ideal é fazer a mamografia sempre, o auto exame e acompanhar com seu médico. A prevenção é a melhor alternativa.

Câncer de Mama

Câncer de Mama. Imagem:divulgação

Outros sintomas que você pode notar:

– Nódulos na axila;

– Vermelhidão na pele, inchaço ou calor;

– Secreção escura saindo pelo mamilo;

– Mudanças no formato das mamas e mamilos;

– Se for em estágio mais avançado, a mama pode apresentar ferimentos.

Tipos de Câncer de Mama

Os tipos mais básicos do câncer de mama são conhecidos como:

– Carcinoma ductal in situ e o invasivo: são os mais comuns. Afetam os canais que conduzem o leite. No caso in situ as células cancerosas ficam concentradas apenas ali, no caso invasivo ela tende a se espalhar para outros órgãos.

– Carcinoma lobular in situ e o invasivo: Se origina nas células dos lobos mamários.

– Carcinoma inflamatório: que é a forma mais agressiva desse câncer, mas também a mais rara. Começa com inflamação na mama, nas glândulas que produzem leite e tem muitas chances de se espalhar pelo corpo.

– Doença de Paget: afeta a aréola ou o mamilo, um ou os dois ao mesmo tempo. Não é tão comum, representa de 0,5% a 4,3% de todos os carcinomas mamários.

Acesse e saiba mais informações: Perigos do aborto

Câncer de Mama tem cura?

As chances de cura dependem muito do estágio em que a doença foi detectada, por isso mais uma vez lembramos da importância de fazer os exames e cuidar da saúde. Um tumor detectado ainda no estágio 0 ou 1 tem mais de 90% de chance de cura total. Nos estágios 3 e 4 essas chances caem para 30 ou 40%.

Essa informação não pode desanimá-la, pois até mesmo esses cânceres podem responder bem ao tratamento eliminando a doença após serem operados.

Recomendados para você: