Pílula do dia seguinte – Entenda tudo sobre ela!

A pílula do dia seguinte é uma das maneiras mais práticas e rápidas de evitar uma gravidez não planejada, principalmente por apresentar um alto índice de eficácia. Trata-se de um método contraceptivo de emergência, mas que nem sempre é utilizado da maneira correta, o que segundo especialistas pode colocar em risco a saúde da mulher.

Pílula do dia seguinte o que é

Existem dois tipos de pílula do dia seguinte, que se diferem apenas pela dosagem: uma cartela contém apenas um comprimido, de 1,5mg de levonorgestrel, considerada suficiente para evitar a gravidez, e outra com dois comprimidos, cada um com 0,75mg da mesma substância. A dosagem é muito maior do que a da pílula comum, de uso diário, por isso não deve ser tomado continuamente. Vale lembrar também que, ainda que a pílula seja tomada corretamente, há um risco mínimo de gravidez.

Pílula do dia seguinte

Pílula do dia seguinte. Imagem:divulgação

A maneira correta de tomar a pílula do dia seguinte é no máximo até 72 horas após a relação sexual sem proteção. Mas o quanto antes o medicamento for ingerido, melhor. Estudos comprovam que quando ingerido no máximo 12 horas depois do ato sexual, a taxa de eficácia da pílula chega a 95%. O índice diminui conforme as horas vão passando.

Acesse e saiba mais informações: Câncer de Mama – veja mais sobre os sintomas

Pílula do dia seguinte efeitos colaterais

Ainda que a pílula seja utilizada da maneira correta, ela pode causar diversos efeitos colaterais. Entre os mais comuns estão as dores de cabeça e no corpo, náuseas, diarreia e vômito. Por se tratar de uma dosagem muito elevada de hormônio, o medicamento altera o fluxo normal da mulher, desregulando a menstruação e podendo gerar atrasos e sangramentos.

Pílula do dia seguinte

Pílula do dia seguinte. Imagem:divulgação

O ganho de peso pode também ser um efeito colateral, mas ele depende muito do tipo físico e do organismo de cada mulher. Isso acontece pela alta dosagem de hormônios, mas somente uma avaliação feita por especialista poderá indicar se a pílula foi a responsável por isso.

Pílula do dia seguinte preço

A pílula do dia seguinte não costuma ser cara. Os preços variam entre R$10 e R$30,00. Por isso, algumas pessoas fazem uso indiscriminado, devido ao baixo preço.

Acesse e saiba mais informações: Doenças Sexualmente Transmissível

Pílula do dia seguinte Dia D

Dia D é uma pílula do dia seguinte utilizada em caso de emergência para evitar a gravidez, após relação sexual sem preservativo. O Dia D é um medicamento que tem como substância ativa o Levonorgestrel e, para que o remédio possa agir com eficácia, deve ser tomado até 72 horas após o contato íntimo desprotegido.

Pílula do dia seguinte engorda?

Não existem evidências que confirmem o aumento de peso em mulheres que tomaram a pílula do dia seguinte. Apesar dos efeitos colaterais, o aumento de peso não é identificado como um de seus efeitos colaterais.

Pílula do dia seguinte

Pílula do dia seguinte. Imagem:divulgação

No entanto, algumas mulheres já declararam terem engordado depois de fazerem o uso do remédio e que as reações adversas observadas podem variar de mulher para mulher, tendo em vista que cada organismo funciona e reage a uma substância de uma maneira diferente. Devido às altas doses de estrogênio em sua composição, pode gerar a retenção de líquido e, por consequência, o aumento de peso.

Pílula do dia seguinte e a menstruação

É normal tomar a pílula do dia seguinte e a menstruação não descer e pode acontecer mesmo quanto a pílula do dia seguinte foi eficaz. A pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação devido ao desequilíbrio hormonal que ela provoca. Após o uso da medicação, o organismo precisa se readaptar e reajustar o ciclo menstrual. Isso pode demorar algum tempo a depender de qual momento do ciclo menstrual a pílula do dia seguinte foi utilizada.

Acesse e saiba mais informações: Perigos do aborto

Pílula do dia seguinte contraindicação

A pílula do dia seguinte é contra indicada para mulheres com hipertensão, problemas vasculares, doenças do sangue e obesidade mórbida devem evitar, pois além da eficácia ser menor, a pílula pode gerar efeitos colaterais mais sérios.

O uso de tabaco e bebidas alcoólicas pode ser prejudicial, já que estes produtos possuem substâncias que potencializam os níveis do hormônio estrogênio no organismo. Assim, não é aconselhado que estes sejam ingeridos junto com a pílula do dia seguinte nem com qualquer outro tipo medicamento.

Recomendados para você: