Veja a importância dos exames ginecológicos

Desde a infância, a mulher precisa visitar o ginecologista para realização de exames que irão averiguar se está tudo bem. Na adolescência, as visitas devem se tornar rotina todos os anos, uma vez ao ano. Quando a mulher tiver relações sexuais, é importante que a visita ocorra sempre que algo inesperado acontecer ou nas consultas de rotina também todos os anos.

Veja a importância dos exames ginecológicos

Veja a importância dos exames ginecológicos. Imagem:divulgação

A desinformação e a cultura machista podem atrapalhar a saúde da mulher. Há meninas e até jovens que se recusam a procurar um médico ginecologista, pois acreditam que não precisam, ou até mesmo têm vergonha. Nessa hora, o fundamental é ter um médico de confiança e se cuidar acima de tudo.

A importância dos exames ginecológicos

Um dos exames bastante conhecido pelas mulheres é o Papanicolau, que consiste em um exame que deve ser realizado pelas mulheres sexualmente ativas ou que já tiveram atividade sexual e têm entre 25 e 64 anos, uma vez por ano. Grávidas também podem fazer o Papanicolau.

Trata-se de um exame preventivo, que tem como objetivo identificar o surgimento de algumas doenças:

  • Alterações causadas pelo HPV;
  • Câncer de colo de útero e lesões por ele causadas;
  • Infecções vaginais;
  • Inflamações vaginais;
  • DSTs (doenças sexualmente transmissíveis.)

Acesse e saiba mais informações: Pílula do dia seguinte – Entenda tudo sobre ela!

Exame ginecológico doí?

A dor é algo relativo e que varia de mulher para mulher. O exame ginecológico do Papanicolau, no entanto, é simples e requer apenas alguns cuidados antes de sua realização. Para fazê-lo, por exemplo, é importante que a mulher não esteja em seu período menstrual e não tenha utilizado creme e/ou óvulo vaginal. Muitos médicos pedem que a mulher também não use ducha na região e não manter relações sexuais, com ou sem uso de preservativos.

Veja a importância dos exames ginecológicos

Veja a importância dos exames ginecológicos. Imagem:divulgação

Além do Papanicolau, em exames de rotina, podem ser solicitados pelo médico exames de ultrassom, transvaginal ou ecografia pélvica abdominal. A transvaginal é feita para mulher que já mantém relação sexual. Já a ecografia pélvica abdominal é indicada para meninas virgens.

Exame ginecológico Papanicolau

O exame de Papanicolau é feito em consultório médico, normalmente pelo próprio ginecologista. É um exame realizado para detecção de infecções. O uso do cotonete é indicado para quando a mulher ainda é virgem, a fim de preservar o seu hímen. Já nas demais mulheres, utiliza-se um aparelho (espéculo) para realização do exame. Isso manterá o canal vaginal aberto e o médico pode observar o colo do útero. É coletada uma amostra com uma espátula ou cotonete diretamente do colo do útero que é enviada para laboratório. Os resultados ficam prontos, em geral, em 14 dias.

Acesse e saiba mais informações: Câncer de Mama – veja mais sobre os sintomas

Exame ginecológico colonoscopia

A colonoscopia é um exame que tem a finalidade de verificar o trato genital inferior (vulva, vagina e, sobretudo, o colo do útero). O exame é pedido pelo médico, normalmente, para encontrar com antecedência o câncer do colo do útero, pois irá detectar lesões cancerosas ou pré-cancerosas na vulva, vagina e no colo do útero e, assim é possível seguir com as biópsias dos locais suspeitos.

Veja a importância dos exames ginecológicos

Veja a importância dos exames ginecológicos. Imagem:divulgação

É um exame simples, indolor e rápido, feito em ambulatório ou consultório, com duração máxima de 20 minutos. Não é necessário fazer nenhuma preparação antes do exame, apenas evitar relações sexuais nas 48 horas antes do dia marcado para a colonoscopia. Também não se deve fazer uso de creme vaginal e não pode a mulher estar menstruada.

Acesse e saiba mais informações: Doenças Sexualmente Transmissível

Com que frequência devo fazer exame ginecológico?

Na adolescência, a consulta com o ginecologista é muito importante para que a jovem tenha acesso a informações que a ajudem a prevenir problemas como corrimento, por exemplo. Além disso, a menina precisa ser orientada sobre os estímulos sexuais provenientes da idade.

Já as mulheres com vida sexual ativa precisam ir ao ginecologista uma vez ao ano para fazer uma avaliação clínica, com exame de toque, o exame pélvico e a coleta do material para o Papanicolau).

Há alguns casos específicos em que o exame pélvico deve ser feito em menos de um ano, veja abaixo ou consulte seu médico:

  • Sangramento ou fluxo menstrual muito intenso
  • Sangramento após a menopausa
  • Irritação ou coceira nos genitais ou corrimentos suspeitos
  • Dor e sangramento enquanto tem relação sexual
  • Detectar o aparecimento de sinais estranhos como manchas, verrugas ou vermelhidão na vulva (a região da entrada da vagina).

Recomendados para você: